SEO para pequenas e médias empresas

SEO para pequenas e médias empresas – seja encontrado pelos seus consumidores

Se você é um empreendedor ou trabalha na gestão de uma PME, sabe que um bom site vai muito além daquela ideia “é o seu cartão de visita na internet”, certo? Especialmente se seu negócio é um e-commerce. Nesse caso, seu site depende de um bom tráfego para gerar vendas.

Um bom jeito de atrair e envolver as pessoas é oferecendo conteúdo. Mas, mais do que isso, você precisa trabalhar o SEO da sua página para subir nos rankings dos sites de pesquisa, como o Google, e ser encontrado pelos consumidores. Ou seja, seu site vai precisar ir além das boas ofertas.

Agora, se sua marca já produz conteúdo, mas você não sabe muito bem o que é SEO nem como otimizar seu site? Não tem problema. Chamamos o Caio, fundador da UpSites, para falar sobre o tema e te dar boas dicas para que o site da sua empresa comece a receber cada vez mais visitas e vender mais. Dá só uma olhada:

Começando pelo básico: o que é SEO?

Se isso não é novidade para você é só pular esse tópico. Mas se você quiser entender de uma vez por todas o que é SEO, vamos te explicar.

Basicamente, o trabalho do SEO é fazer com que as pessoas busquem determinados termos no Google e o seu site apareça nas primeiras posições dos resultados orgânicos da pesquisa. Isso é diferente dos anúncios, que geralmente ocupam as primeiras linhas dos resultados e que são pagos.

E por que é mais legal estar entre os resultados chamados orgânicos? É simples: isso quer dizer que o seu site é referência naquele tema que foi pesquisado, oferecendo a melhor resposta para o que a pessoa procura. E melhor: você não precisou pagar por isso. Ou seja: seu site é bonzão mesmo.

E como você conquista esse lugar de prestígio? Bom, para alcançar bons resultados seu site precisa preencher diversos requisitos. Atualmente são mais de 200 fatores de rankeamento que Google considera na hora de decidir qual site aparece primeiro para determinada busca.

Por que devo me preocupar com SEO?

Cerca de 70% dos usuários tendem a clicar nos resultados orgânicos ao invés dos links patrocinados. Portanto, se sua empresa não olha para esse canal está perdendo uma boa fatia dos acessos que vem do Google.

Um outro ponto extremamente relevante é em relação ao custo por aquisição de um usuário. Enquanto em ações de mídia paga você dependerá de leilões e guerras por CPC, com SEO seus resultados são muito mais constantes. Isto é, a partir do momento que sua marca passa a otimizar o site e seus conteúdos e aparecem os resultados, eles tendem a se manter equilibrados.

Mas fique ligado: isso não quer dizer que o jogo está ganho. Especialmente se sua loja for de um nicho extremamente concorrido. A criação de materiais novos tem que ser constantes e acompanhar as demandas do mercado. Afinal, seu objetivo é responder ao que as pessoas têm perguntado sobre um tema. Ou seja, é bom acompanhar os tópicos que estão em alta e manter tudo muito bem atualizado.

O que é um bom site para SEO?

Nesse sentido de estar sempre atualizado, um bom site para SEO é aquele pensado especialmente para o seu cliente-alvo. Ele deve atender o seu consumidor em todas as etapas da sua jornada de compra, garantindo assim um bom índice de lembrança de marca.

Dessa forma, se sua estratégia é rankear sua loja no Google, por exemplo, desista de um site de página única (onepage). Isso porque, nesses casos, o Google não compreende que aquela página representa diversos grupos semânticos de palavras.

Então, mesmo que um site onepage seja bem funcional, dificilmente irá trazer bons resultados de SEO para sua empresa. Se esse for o caso da sua marca, comece a pensar em publicar outras páginas ou quem sabe trabalhar com um blog. Dessa forma você vai conseguir trabalhar diversas palavras-chave de pesquisa e atrair o público postando conteúdos.

Dicas para otimizar seu SEO

Os passos são simples e podem ser colocados em prática pra já!

Dica #1 – Pense bem na estrutura do seu site
Estruture o site da sua empresa pensando em como ele poderá ser útil para o seu cliente. Pergunte-se: como um consumidor procuraria o meu negócio? Se a resposta for “de várias formas”, possivelmente o seu site precisará de várias páginas e, quem sabe, de um blog.

Para ter uma ideia mais clara disso, utilize ferramentas como Keyword Planner e Answer the Public para ter uma ideia de quais palavras relacionadas ao seu negócio são mais procuradas nos sites de pesquisa.

O próximo passo é montar a estrutura de páginas do site de forma que uma página seja otimizada para um grupo semântico (grupo de 03 a 04 palavras com escrita bem parecida) e se associe aos resultados de pesquisa de negócios similares ao seu.

Um exemplo: se você vende máquinas de costura e acessórios para a atividade, palavras como “ofertas de máquinas de costura”, “linhas para máquina de costura”, “agulhas para o modelo X de máquinas de costura”, entre outros, provavelmente serão itens muito procurados no Google para o seu nicho de negócios.

Dica #2 – Crie sua conta no Google Search Console
Existem dois pontos importantíssimos para SEO que diversas empresas não dão muita atenção: a configuração do robots.txt e o envio de sitemaps.

Se você está se perguntando o que diacho são Robots.txt e Sitemap, vamos explicar.

Os sitemaps são arquivos com listas de páginas, imagens ou vídeos do seu site. Eles guiam os robôs do Google e auxiliam na indexação das páginas nos mecanismos de busca.

Já o arquivo robots.txt ajuda a não indexar páginas indesejadas, que não trariam bons resultados para o seu site, pensando especialmente em um site feito em wordpress, por exemplo. Você gostaria que as páginas administrativas do site não fossem indexadas? Com o robots.txt você consegue justamente ajustar isso.

Essas duas implementações podem ser feitas através do Search Console, que é uma ferramenta gratuita do Google e que ajuda você a monitorar e manter a presença do seu site nos resultados de Busca do Google.

Além disso, através do Search Console você tem uma visão exata das palavras que o site está ranqueando.

Dica #3 – Use as ferramentas do Google ao seu favor
Além do Search Console, o Google possui o Google Analytics, o Keyword Planner, entre outras ferramentas que ajudam não só a montar uma boa estratégia de SEO, como uma estratégia de Marketing Digital vencedora.

O Google Analytics, por exemplo, permite que sua empresa monitore as palavras chave que acionam o site via Search Console e mais: de acordo com o grupo semântico, você consegue saber se a página de destino gera boas taxas de conversão.

Use esses dados para nortear suas estratégias de marketing, ajustando o que precisa ser ajustado e testando alternativas para alcançar melhores resultados.

* Texto por Caio Nogueira, da UpSites

Já está otimizando seu site e tem um tráfego bacana? O próximo passo é otimizar seus resultados, engajando clientes e gerando mais conversão. A gente pode te ajudar com isso, topa?

Quero!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *