O Messenger é o canal mais quente do momento – será que ele é mesmo tudo isso?

Por que o Messenger é o canal mais quente do momento?

Dia entra e dia sai e a gente continua falando: estar próximo do seu cliente é o melhor jeito de vender mais, melhor e por mais tempo. E, como que para provar nossa metodologia, mídias como o Messenger, do Facebook, vêm ascendendo entre marcas e consumidores como canais diretos de relacionamento, prestação de serviços e – melhor – de vendas. Quer saber por que isso é incrível? A gente explica!

Por que o Messenger?

Lembra daquela época em que o email era um canal superpessoal? Você só recebia mensagens de amigos, familiares ou de gente com quem você escolhia compartilhar seu endereço. Bons tempos, né? Era isso que fazia dele tão eficiente para comunicação – antes de surgirem os SPAMs.

Pois o Messenger é o equivalente ao que eram os emails lá atrás, mas com uma grande vantagem: não tem abertura para os spammers dispararem propagandas de massa, “estragando” um canal de relacionamento tão bacana para quem faz marketing humanizado. Isso porque, para enviar notificações para as pessoas, as empresas precisam ser autorizadas pelos usuários.

Aliás, talvez por isso e também por ser um recurso novo, poucas empresas já usem a integração com esse canal. O que nos leva a um outro ponto: a ferramenta é eficiente, afinal é muito acessada pelas pessoas, que checam suas conversas várias vezes ao dia.

Mas o Messenger não é só um email melhorado e protegido de SPAM, viu? O canal é cheio de recursos, ou seja, dá para explorar imagem, som, vídeo; e integra muito bem a automação, que estimula o usuário a engajar na conversa, seja através de respostas programadas (múltipla-escolha) ou com bots de atendimento e recomendação de produtos.

E não para por aí: a gente tá trazendo ainda mais inovação para o canal.

Quero saber mais!

E quem já saiu na frente e está usando?

O GearBest, e-commerce de tecnologia e entretenimento da gringa, já aproveita muito bem o potencial de integração do Messenger com seu CRM. O bot da marca através do canal é integrado com a conta do usuário no site. Dessa forma, a plataforma tem acesso ao histórico de navegação do usuário e pode, por exemplo, dar o status das suas compras recentes e mostrar os produtos mais quentes do momento direto no chat. Muito legal né?

O Messenger é o canal mais quente do momento - GearBest

Outro exemplo é o app de meditação MeditateBot: um robô automatizado que ajuda seus usuários a meditarem, enviando notificações pelo canal de mensagens na hora que o usuário escolhe, já que ele aproveita da interatividade e automação do canal para perguntar o que a pessoa quer receber e quando.

E imagina poder escolher uma pizza pelo Messenger? Numa conversa você combina o sabor com os amigos e na outra já faz o pedido. O atendimento é automatizado, também por um bot, que carrega seus dados e pede algumas informações, como a localização, para ajudar nas sugestões de restaurante. Genial né?

O Messenger é o canal mais quente do momento - Meditate e iFood

Que tal ajudar seu cliente a encontrar o que ele procura?

A melhor maneira de usar o Messenger é oferecer uma experiência de atendimento personalizada para o seu consumidor, que se adeque ao seu gosto e perfil. Por exemplo, em que etapa da jornada de compra essa pessoa está? Visitou o site algumas vezes, mas nunca comprou nada ou já converteu na sua loja está procurando por algo novo?

Quando você enxerga o seu consumidor, pode oferecer algo mais alinhado ao que ele procura e estimular a interação. E isso é o que a gente faz de melhor aqui na Social Miner – aliando tecnologias de automação, inteligência artificial e People Marketing, é claro.

Se é sobre inovação, a gente não pode ficar de fora e com Messenger não ia ser diferente: tem novidade saindo do forno… clica aí para ser o primeiro a saber!

Só se for agora!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *