Banner-1002B

Otimizar taxa de conversão: Tudo que você precisa saber

Se você trabalha no mercado online, já deve ter perdido as contas de quantas vezes a expressão “taxa de conversão” invadiu as discussões no escritório ou tirou as suas noites de sono.

Mas apesar da sua importância para o faturamento, por vezes, ela ainda é deixada de lado por muitos lojistas. Se olharmos de perto para os ecommerces espalhados Brasil afora, é comum vermos metas financeiras de venda, mas não é tão fácil assim encontrar quem tenha metas focadas exclusivamente em taxas de conversão.

Essa forma de pensar é a explicação mais lógica para o baixo desempenho dos varejistas brasileiros no assunto. Eles alcançam uma média de 1,5% de conversão, enquanto o número global é de 3,89%, de acordo com os dados de uma pesquisa da Experian Hitwise.   

Se você não foca em determinado ponto, como vai conseguir fazer com que isso melhore?

Mas antes disso… o que é taxa de conversão?

Saber como calcular a taxa de conversão é o primeiro passo para entender a sua importância. Quando pensamos em pedidos faturados, por exemplo, essa porcentagem é a relação entre o número de visitas na loja virtual e o número total de vendas.

Ou seja, dividindo o número de visitantes pelo número de pedidos na loja, encontramos a média da conversão.

taxa

Além da conversão tráfego/vendas, a taxa de conversão pode (e deve) ser uma métrica importante em outras fases do funil de compra. Pode ser usada, por exemplo, para calcular a relação entre visitantes/leads ou leads/vendas, e assim por diante.

funil-de-vendas

Basicamente, tudo o que leva o consumidor a realizar uma ação que você deseja, pode ser contabilizado como taxa de conversão e esses números combinados podem te dar uma visão global dos seus resultados.

Com eles, fica muito mais fácil identificar os gargalos que precisam ser melhorados e potencializar o que vem gerando resultados positivos.  

O que a taxa de conversão diz sobre o seu e-commerce

Em parceria com o E-commerce Brasil, em 2016, o SEBRAE realizou a 3ª Pesquisa do Varejo Online, que pode te dar uma ótima ideia do mercado com relação às taxas de conversão e mostrar como ainda temos muito a evoluir.

otimizar taxa de conversão 1

Um ponto interessante dos números acima é observar que aqueles que têm uma taxa de conversão menor do que 1%, não conseguem obter lucro com o negócio. E seguindo a média nacional, esse pode ser um parâmetro para te dar segurança: se as taxas de conversão de visitantes/vendas do seu e-commerce estão menores do que 1% ou chegando perto desse número, acenda a luz de alerta.

Estabelecer essa porcentagem mínima de conversão pode fazer com que você antecipe possíveis crises e já comece a trabalhar para reverter um cenário negativo antes mesmo que ele tenha chegado.

Além disso, é bom ter em mente que a taxa de conversão é proporcional a lucratividade do negócio. Ou seja, as marcas que lucram mais são aquelas que alcançam as porcentagens mais altas.

otimizar taxa de conversão 2

E você? Sabe quais são as taxas de conversão do seu e-commerce? Em qual das colunas você se encaixaria?

Se quiser dar uma olhada na pesquisa completa, que é cheia de outros dados interessantes, é só clicar aqui.

E por que é preciso otimizar as taxas de conversão?

A lógica é simples: quanto mais tráfego você atrai para o seu site, maior são as chances de você diminuir as suas taxas de conversão. Isso quer dizer que quanto maior é o seu número de visitantes, maior também é o seu desafio em convertê-los em leads ou vendas.

Porém, se desde o início o seu objetivo for otimizar esse número ao invés de só pensar no volume final de vendas, você vai acabar faturando mais e aproveitando todo o potencial da sua marca.

Afinal, não faz sentido moldar todas as suas estratégias e plano de ação pensando só nas vendas que, como já vimos, representam em média apenas 1,5% do número total de visitantes do site.

Essa nova maneira de pensar vai te levar a ser mais efetivo, investindo no que gera mais resultados e aumentando significativamente o seu ROI.   

Já pensou que maravilha seria se a cada 100 visitantes, 5 comprassem logo de cara ao invés de 1? Faça essa conta em escala e você vai se assustar com os resultados que poderia alcançar com uma taxa de conversão otimizada em um nível master.

Tá bom, já entendi… Agora, como consigo otimizar?

Agora que você já viu que otimizar a taxa de conversão pode alavancar os seus resultados, vamos te mostrar algumas maneiras de fazer isso no dia a dia. Antes das nossas sugestões, seria legal você pegar um papel e uma caneta para refletir um pouco e responder às seguintes questões:

– Por que eu e a minha equipe precisamos investir mais tempo otimizando nossas taxas de conversão?

– Quais comportamentos do dia a dia vão fazer com que as taxas de conversão sejam otimizadas?

– Quais podem ser os principais desafios?

– E quais são maneiras práticas de superá-los?

– Como vou saber que obtive sucesso otimizando as taxas de conversão? Quais resultados visíveis eu quero ver?

Que tal compartilhar essas perguntas e as suas reflexões com o restante do seu time? Juntos, vocês já podem montar um plano de ação para começar a implementar as mudanças necessárias.   

As nossas outras dicas para conseguir otimizar a taxa de conversão são:

  • A experiência do consumidor vem em primeiro lugar: desde um layout intuitivo, que facilite todo o processo de compras, até a forma como você se comunica com o seu público, tudo deve estar centrado em fazer com que a experiência do consumidor seja a melhor possível. É assim que ele vai voltar e ainda te indicar para as pessoas que gosta.

No quesito visual, leve em consideração a distribuição dos elementos, a qualidade das imagens e não se esqueça de disponibilizar uma versão mobile para o seu site. Conhecer o caminho que seus visitantes percorrem até efetuar a compra pode te ajudar a priorizar as próximas atitudes a serem tomadas, tornando-as ainda mais assertivas.  

Para se comunicar, utilize canais diferentes, como as notificações do Facebook e lembre-se que a comunicação deve ser a mais personalizada possível, para que o usuário se sinta único e especial.

  • Entenda o seu funil: conhecer os números e as taxas em cada uma das etapas do seu funil de vendas (visitantes/leads, leads/oportunidades de compra, pessoas que compraram) irá fazer com que você tenha a noção exata de qual das etapas pode estar impedindo o seu crescimento.

Além disso, esses números podem te dar uma previsibilidade para o negócio: depois de definir a sua meta de conversão, você consegue descobrir quantos visitantes e/ou leads precisa atrair para gerar o faturamento final de vendas.  

  • Experimente: a melhor maneira para conseguir descobrir o que dá mais certo na hora de otimizar as taxas de conversão é uma só: testando para descobrir e entender perfeitamente o que o consumidor deseja.

Liste todas as possibilidades e variações possíveis, e depois coloque tudo para rodar em testes A/B que avaliem as preferências do seu público.

A partir de agora, que tal olhar para as taxas de conversão como uma métrica importante, que te mostra o resultado real das suas campanhas e pode apontar novos caminhos?

Quer a ajuda dos nossos especialistas para começar a aumentá-la? Clique aqui.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *