remarketing-BLOG-sm

O que é remarketing e por que usar essa estratégia

Ainda não sabe o que é remarketing e como adotar a estratégia em seu negócio?

Confira nossas dicas!

Você visitou um site que adora, se interessou por vários produtos e chegou até a colocá-los no carrinho, mas de repente surgiu uma demanda urgente e você teve que abandonar a sua compra para focar no trabalho que te pediram. 

Enquanto faz o que precisa, checa o e-mail e percebe que tem uma mensagem daquela loja que você visitou poucas horas antes, mas como? Não deu tempo de efetivar a compra, por que eles estão enviando e-mail? Ao abri-lo, percebe que trata-se de um lembrete para finalizar as suas compras que ficaram inacabadas. 

Você já  deve ter passado por alguma situação assim, ou já recebeu um e-mail de uma empresa que você comprou uma vez e não teve mais contato, desde então? 

Esses são alguns princípios da estratégia de remarketing! 

Saiba mais sobre o que é remarketing, como funciona e quais as vantagens de implementar em seu negócio.

O que é remarketing?

Remarketing é a prática de fazer marketing novamente para o mesmo cliente, como citamos no exemplo acima. O usuário já se interessou pelo seu produto ou serviço e você o atinge novamente para gerar impacto e fazê-lo “lembrar” da sua marca.

A estratégia acontece por meio de campanhas de e-mails, SMS, entre outros e pode ser usada em várias situações: em um e-mail para relembrar do carrinho abandonado, para reativar o contato que um cliente  já teve com a sua empresa algum dia, para atingir determinado grupo sobre uma promoção que possa interessá-los e assim por diante. 

O remarketing é muito confundido com o retargeting que, apesar de terem nomes bem semelhantes e muitas vezes serem confundidos, são diferentes!

O retargeting é aquela estratégia que dá a sensação de que você é “perseguido” na internet, você visita um produto mas não realiza a compra, no próximo site que você entra, encontra um banner daquele mesmo produto que você olhou há segundo atrás. Esse é o retargeting, a estratégia também mira atingir consumidores que já interagiram com a marca, mas nesse caso, através de anúncios estratégicos.

Inclusive, o Google disponibiliza uma ferramenta própria para retargeting, que é conhecida como Remarketing, ou seja, acaba confundindo ainda mais. 

Em suma, ambas as estratégias visam atingir o mesmo consumidor mais de uma vez, entretanto, os meios que usam para isso são diferentes.

Como fazer remarketing?

Imagem mostra uma mulher feliz e sorridente observando seu smartphone enquanto toma um café
Agora que entendeu o que é remarketing, veja como aplicar em seu negócio!

Agora que você já entendeu o que é remarketing, é hora de saber como implementá-lo em seu negócio: por onde começar, como estruturar uma campanha de remarketing e todos os outros detalhes que podem ser úteis para alavancar o seu negócio. Vamos lá?

Para começar a criar a sua campanha de remarketing é importante entender se as suas etapas da jornada de compra estão bem definidas e se o seu consumidor consegue percorrê-las sem maiores problemas.

Feito isso, é preciso mapear os seus clientes em potencial e entender em qual fase do funil de vendas cada um deles está, esse passo é importantíssimo para você entender como pode atingi-los

Cada um tem uma necessidade diferente e não dá para trabalhar uma comunicação única para consumidores em diferentes estágios do processo – como é feito em um processo de segmentação da base, por exemplo.

Separe as listas: uma comunicação para quem comprou até o valor x, outro template para quem baixou o seu e-book e mais um diferente para quem se inscreveu na newsletter, por exemplo. 

Cada um desses grupos terá uma comunicação tanto visual, quanto textual diferentes, ou seja, é preciso criar templates para esses e-mails que respeitem a sua identidade, mas que atinjam os consumidores de formas diferentes, de acordo com o estágio que eles estão.

Uma boa ideia para te ajudar nesse processo da criação da campanha de remarketing, é utilizar o inbound marketing como estratégia aliada do remarketing.

Ao invés de apenas criar e-mails de ofertas e serviços, será possível oferecer conteúdos através de formulários e landing pages, assim, além de atingir o consumidor, você consegue gerar leads e contribuir para que os visitantes avancem em seu funil de vendas.

Que vantagens o remarketing traz para meu negócio

Sabemos que dificilmente as pessoas compram na primeira vez que veem um produto, isso porque, elas pesquisam, comparam, veem as opções, para, então, realizar a compra. 

Inclusive, apenas 3% dos visitantes de um e-commerce convertem imediatamente, isso se estivermos falando de produtos com ticket médio/baixo.

E como o remarketing pode te ajudar a melhorar essa conversão? Quais os outros benefícios que a estratégia traz para o negócio? Confira:

Aumento de conversões

Esse é um dos principais objetivos do remarketing: aumentar as conversões de um negócio. Isso porque, ele atinge novamente uma pessoa que já demonstrou interesse no produto/serviço, logo entende-se que as chances são maiores.

Como mostramos no exemplo, às vezes as pessoas abandonam os carrinhos, esquecem o nome da marca ou apenas deixam de interagir com a empresa por falta de tempo. 

É aí que entra o remarketing:  atuando para relembrar a pessoa que aquela marca está ali e pode ser a melhor opção para ela naquele momento. A ideia é continuar gerando impacto sobre o lead durante toda a jornada de compra.

Maior contato com seu produto 

Imagem mostra uma mulher, sentada em um sofá com um laptop no colo
Além de compreender o que é remarketing, veja as vantagens que ele oferece para sua marca.

Partindo do pressuposto básico do remarketing: atingir um consumidor mais de uma vez, consequentemente, aquele visitante terá mais contato com o seu produto e por mais vezes.

Lembra que dificilmente a conversão acontece em um primeiro momento? Quanto mais a sua marca tiver “na mente” do consumidor, mais fácil será a conversão quando ele realmente decidir obter aquele produto ou serviço.

Usuários mais ativos

Um dos conceitos do remarketing também é reativar clientes que estão mornos, fazendo com que eles voltem a interagir com a sua marca. Quem sabe uma oferta ou condição especial para aquele cliente que não interage com a empresa há alguns meses? 

Lembre-se que manter um cliente é mais barato do que conquistar um novo, então invista em sua base e mantenha-a ativa.

Para ir além e entender a importância da estratégia, confira alguns dados extraídos do relatório AgilOne:

  • 58% dos entrevistados disseram gostar de receber notificações que os produtos que visitaram estão em liquidação; 
  • 51% gostam de e-mails personalizados;
  • 41% dos entrevistados entre 25 e 34 anos afirmaram gostar dos e-mails sobre abandono de carrinho de compra.

Esses são apenas alguns dados do relatório. Você ainda tem dúvidas sobre a importância de implementar a estratégia de remarketing em seu negócio? Então, veja nossas 4 dicas de boas práticas.

4 boas práticas de remarketing

Respeitar o tempo de decisão

Nós já mencionamos aqui como o processo de decisão de aquisição de um produto ou serviço pode ser complexo, certo? 

Principalmente quando falamos de bens de consumo ou produtos com ticket médio alto, por isso, é fundamental e até imprescindível, respeitar o tempo de decisão do consumidor

Ficar ligando 2x ao dia e enchendo o celular do cliente de mensagem, não vai acelerar a venda e pode até prejudicá-la. 

Se você trabalha com inside sales ou com um CRM, tente colocar todos os estágios do processo ali para entender até onde é vantajoso continuar com esse cliente e quando é hora de parar e partir para outro.

Respeitar a jornada de compra

Imagem mostra um carrinho de compras com sacolas e presentes embrulhados
Compreender o que é remarketing é, principalmente, respeitar a jornada de compra do seu consumidor para saber como se comunicar com ele.

Se existe uma jornada de compra estruturada, é preciso segui-la para garantir a eficiência do funil e, principalmente, a consciência do cliente quanto ao seu estágio na jornada. 

A jornada de compra tem estágios que precisam ser respeitados para que faça sentido, tanto para a empresa, quanto para o cliente. 

Se você enviar uma campanha de remarketing para um cliente que caiu em seu site sem querer, ele não vai entender nada e vai, inclusive, achar invasivo. É preciso respeitar o processo e saber como e quando abordar cada lead.

Não esqueça das métricas!

Fundamental em toda e qualquer estratégia, no remarketing não seria diferente. Levando em consideração os dados cadastrados em seu CRM, avalie suas métricas constantemente para entender se a estratégia está funcionando, se precisa de ajustes pontuais ou se é preciso mudar a rota. Só as métricas poderão dar esse parâmetro, então é fundamental acompanhá-las regularmente.

Sempre além: não pare nas vendas!

Lembra que falamos do remarketing aliado ao inbound marketing? Essa é uma boa oportunidade de usá-los. 

Além das vendas, você também pode utilizar a estratégia para nutrir o seu lead: que tal enviar a novidade do seu blog ou seu novo vídeo no Youtube? 

Se você busca apenas vender, o seu ciclo para conquistar novos leads a todo momento será infinito, entretanto, se trabalhar sempre com a intenção de nutrir e fidelizar os clientes que já tem, esse processo fica mais natural e fluido. 

As possibilidades com o remarketing são muitas, basta você entender qual o seu objetivo e, principalmente, em qual momento o seu consumidor se encontra. 

Lembre-se que nenhuma marca funciona sozinha, os clientes devem estar sempre no centro da estratégia, por isso, a importância de considerá-los em todas as decisões.

Quer saber mais sobre remarketing, retargeting e outras soluções digitais que podem ajudar a alavancar o seu negócio? Conheça nosso blog clicando aqui 😉 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *