Banner-05051

Marketing Humanizado: dá pra escalar?

Na teoria, todo mundo já sabe que marketing humanizado é uma das saídas mais estratégicas para um negócio conseguir criar relacionamentos duradouros e únicos com o seu público.

Isso porque o poder da personalização fica cada vez mais evidente.  

O consumidor 3.0 é altamente informado, muito conectado, gosta de se sentir especial e tem orgulho em indicar as marcas com as quais se identifica. (E é bom lembrar que o seu poder de propagação e influência também vale na hora de compartilhar experiências ruins.)

Essa tendência começou a direcionar as campanhas de marketing da Leo Burnett, umas das agências de publicidade mais reconhecidas do mundo, há uns anos atrás.  

Ao invés de focar no produto, toda a sua comunicação passou a ter as pessoas como o centro. Passou a humanizar!

E a transformação de um consumidor que antes lidava diretamente com um vendedor e só tinha em mãos informações restritas para um cliente muito mais exigente e que precisa se identificar com o propósito das marcas que consome, continua acontecendo. E não vai parar nunca.

Por isso, quando você menos perceber, outros novos hábitos irão fazer com que as marcas precisem humanizar o seu marketing, se quiserem se tornar relevantes. Não vai mais ser questão de opção.

Quer fazer parte das empresas que conseguem acompanhar os avanços tecnológicos, usando cada nova possibilidade a seu favor e entendendo o perfil de cada um dos seus consumidores? O primeiro passo para sair na frente é entender que dá pra escalar o marketing humanizado..

Colocando o Marketing humanizado em prática

Muitas vezes na vida, ficamos presos por crenças limitantes que nos impedem de crescer. Pode estar acontecendo a mesma coisa como seu negócio.

A primeira impressão quando alguém fala de marketing humanizado é quase sempre a mesma, seguida de frases como: “nossa, mas para alcançar esse nível de personalização, o trabalho deve ser todo manual”, “não tenho uma equipe preparada e capacitada para atingir esse nível”, “conseguir implementar esse conceito aqui vai ser muito difícil, dá muito trabalho….”.

A maioria das empresas para a sua reflexão por aí e não consegue avançar por acreditar com toda a sua força nessas crenças. Antes de tentar fazer dar certo, já sabem que vai dar errado.

Então, confia: o marketing humanizado vai te fazer alcançar esse objetivo. E sim, dá pra escalar! É só usar as ferramentas certas 🙂

Precisa de provas?

Separamos alguns exemplos práticos para te mostrar!

Marketing Humanizado | Facebook

Ninguém melhor que Mark para nos provar que sim, é possível escalar e humanizar.

Dono de uma rede social que tem mais de 1,8 bilhão de usuários ativos, ele moldou a sua empresa para oferecer um nível de personalização, que chega a ser impressionante, para cada um dos usuários.

Desde as publicações dos amigos que aparecem no seu feed até os lembretes de coisas que podem ser importantes para você, tudo é extremamente humanizado e personalizado.

Durante as últimas eleições presidenciais norte-americanas, por exemplo, a plataforma enviou uma nota aos seus usuários, de acordo com a região em que moravam. Ela tinha como objetivo relembrá-los e convidá-los a se cadastrarem para a votação por meio de um link que os direcionava para o site do Governo.  

mkt humanizado

Esse lembrete também permitia que eles compartilhassem com seus amigos que haviam feito a sua inscrição na votação.

Assim, o Facebook acabou se tornando um instrumento de engajamento civil ao tornar o acesso e a participação popular mais simples e efetiva, tendo um impacto real no processo político do país por meio de uma ação de marketing humanizado.  

mkt humanizado2

Além dessa ação isolada, que foi pensada para um evento específico, diariamente o Facebook prova que dá pra escalar, jogando no nosso feed muitas ações de marketing humanizado.

Tem o “Neste Dia”, que mostra lembranças únicas de cada um dos 1,8bi de perfis no mesmo dia dos anos anteriores.

mkt humanizado3

E tem também vários formatos daqueles vídeos fofos que de vez em quando aparecem pra deixar o seu dia mais feliz. No exemplo aqui de baixo, a plataforma reuniu os melhores momentos de um usuário que acabava de completar o seu “Faceversary” de 10 anos.

mkt humanizado4

Nesse exato momento, você pode estar pensando ”ah, mas fazer isso no Facebook é muito fácil… Os recursos financeiros são gigantes e a equipe é ótima… Minha realidade é completamente diferente.”

E sim, isso pode até ser mesmo verdade. Mas a forma como essa rede social conseguiu tornar o marketing humanizado parte intrínseca da sua estratégia, tem muito a ensinar. Acima de tudo, ela mostra que é possível ter um alto nível de personalização, mesmo em escala.

É claro que o tamanho do budget é gigante, mas o número de usuários impactados também é. São bilhões de pessoas.

E o que faz o vídeo ser diferente para cada uma delas não são funcionários editando manualmente cada vídeo, mas a tecnologia implementada, que torna isso escalável.

Ou você acha que o Facebook contratou 1,8bi editores de imagem pra fazer diferentes videos pra cada pessoa? E depois colocar isso na timeline de cada um?

E indo um pouco além: será que quando alguém sugeriu criar um recurso que permitisse que todos os usuários visualizassem diariamente o que haviam feito no mesmo dia dos anos anteriores, não teve gente achou que era loucura? Ou inviável?

A maior lição aqui é que para conseguir, primeiro é preciso acreditar que é possível.

Ah, e toda essa tecnologia que parece inacessível, pode estar muito mais perto do que você imagina.

Dá uma olhadinha no que a Social Miner vem fazendo, por exemplo 😉

 Quero saber mais sobre a Plataforma da Social Miner ➤

Marketing Humanizado | Beleza na Web

A Beleza na Web, e-commerce de produtos para os cabelos, maquiagens, perfumes e etc, vem apostando no marketing humanizado para melhorar o seu relacionamento com as suas consumidoras.

Usando uma linguagem que conversa com o seu público e as informações principais de cada perfil, a marca consegue se comunicar de maneira estratégica.  

mkthumanizado8

Na notificação acima, por exemplo, algumas características são relevantes:

  • A escolha do Facebook como o canal de relacionamento já torna a mensagem mais pessoal;
  • Uma campanha desse tipo foi enviada depois que a Mariana havia visitado uma URL específica, sinalizando o seu interesse, mas não comprando o produto.
  • Pela forma como a mensagem foi a escrita, a Beleza na Web se posiciona como uma amiga próxima que sabe que a Mariana já quer comprar o tal produto e só está precisando de um empurrãozinho.

Juntos, todos esses fatores criam um campanha de marketing humanizado, que faz com que a cliente se sinta especial e lembrada. Concorda?

Marketing Humanizado | Esporte Interativo

Já o Esporte Interativo aproveitou a reta final da Champions League para conhecer um pouco mais dos seus usuários e, de quebra, reforçar a sua campanha comercial em busca de assinantes.

Ao acessar um conteúdo sobre o Campeonato, o usuário é surpreendido por essa pergunta bem interativa:

mkhumanizado5

Ao respondê-la, ele é direcionado para a seguinte página:

mkthumanizado6

Novamente, a comunicação é totalmente feita pensando no perfil das pessoas que serão impactadas. O Esporte Interativo quer saber qual é o time favorito de cada uma e isso importa.

Por meio dessas conexões, o portal também consegue alimentar o seu banco de dados com informações relevantes sobre cada lead para campanhas posteriores.

Caso a pessoa tenha escolhido o escudo do Real Madrid, por exemplo, por que não passar a enviá-la as notícias mais relevantes sobre o clube? Ou um “parabéns” se o time for campeão? Ou lembrá-las do início de jogos importantes?

mkthumanizado7

Além de humanizarem o marketing, ações como essa também conseguem alavancar as métricas comerciais.

Gostou e quer encontrar soluções que se adaptem ao seu negócio e te ajudem a humanizar o seu marketing?

Clique aqui e troque uma ideia com nossos especialistas!

 Quero testar agora ➤

Comments

comments

Um comentário em “Marketing Humanizado: dá pra escalar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *