Crie oportunidades de marketing com a internet das coisas

Crie oportunidades de marketing com a internet das coisas

Você, provavelmente, já ouviu falar sobre o conceito, mas já pensou adequar a internet das coisas às suas estratégias de marketing? Saiba mais!

Há 10 anos, o que vinha na sua mente quando você pensava em futuro? Carros voadores? Tecnologia a serviço da agricultura? Casas inteligentes?

Em 2019, a Época divulgou uma projeção de que, em 2020, 25 bilhões de objetos estariam conectados à internet. Um crescimento exponencial levando em consideração os 4,8 bilhões de 2015.

Cá estamos em 2021 e, de acordo com estudo da Frost & Sullivan, os investimentos na indústria IoT no Brasil podem chegar aos R$10 bilhões. Pois é, parte do que acontece na transformação digital é através da internet das coisas. 

Você já parou para pensar como a internet está presente na sua rotina, nos objetos do seu cotidiano? Mais que isso: qual é a participação da internet das coisas nas empresas e, principalmente, nas suas estratégias?

É sobre isso que vamos conversar agora. Você está pronto para encarar o futuro e o que já se tornou presente? 

Vem com a gente!

O que é internet das coisas e para que serve?

A internet das coisas – ou Internet of Things (IoT) – é, basicamente, uma rede de dispositivos conectados capazes de processar dados, a fim de “tomar decisões” automaticamente.  

“Mas como assim?”, você pode estar se perguntando.

Normalmente, quando pensamos em internet, vamos logo aos dispositivos que já estamos habituados a ligar com o uso da internet, como o computador ou o celular, por exemplo.

E é nesse cenário que a internet das coisas ganhou popularidade. Com ela, praticamente tudo é conectado. Pense bem: sua TV, videogame, geladeira, carro, lâmpada, aspirador de pó, relógio? 

Todos esses itens, que já existiam para nos servir, hoje podem estar conectados e funcionando de maneira integrada e automática. Isso proporcionará ainda mais comodidade para o usuário. 

Na prática, você pode falar com a sua TV e pedir para ela mudar de canal. O aspirador de pó pode ser programado para reconhecer e limpar a casa enquanto você trabalha. As suas mensagens podem ser respondidas através do relógio, que não só marca as horas, mas mede seus passos, seu batimento cardíaco e te avisa quando precisa ingerir mais água. E estas são apenas algumas entre as muitas outras automações pensadas para facilitar a vida das pessoas, poupando tempo e esforço.

Tudo funciona com base em conectividade, inteligência e hábitos. Os sistemas integrados observam padrões e, com a sua inteligência, conseguem entender, por exemplo, que você está indo de casa ao trabalho e que esse percurso leva 45 minutos. Enquanto isso, o sistema de climatização da sua sala é ativado e o ambiente vai estar perfeitamente confortável assim que você chegar.  

O marketing digital aliado a internet das coisas

A internet das coisas é uma revolução, mas qual é a sua relação com o marketing digital? Siga a leitura para entender onde queremos chegar.
A internet das coisas é uma revolução, mas qual é a sua relação com o marketing digital? Siga a leitura para entender onde queremos chegar.

Sabendo disso tudo, você deve estar se perguntando: como a internet das coisas, criada para facilitar a vida das pessoas, tem relação com o marketing digital?

Caso você não tenha percebido, a resposta está na própria pergunta! Facilitar a vida dos usuários também é algo que interessa ao marketing digital. Por isso, quando juntamos duas grandes forças como essas, a expectativa é altíssima.

Para você ter uma noção da importância da internet das coisas no mundo corporativo, segundo uma pesquisa da Inmarsat, a tecnologia proporciona benefícios para 70% das empresas globais de mineração de dados. 44% das empresas acreditam que a internet das coisas ajuda a identificar oportunidades de redução de custos e aumentar a produtividade, enquanto 41% já usa para automatizar processos.

No marketing digital, a internet das coisas também tem se revelado extremamente estratégica. 

Confira algumas possibilidades:

Big Data

Se você é do time que “ama dados”, vai correr para saber tudo sobre internet das coisas agora. 

Afinal, oconceito é uma poderosa fonte de dados, já que tem como objetivo integrar dispositivos que geram, recebem, trocam e cruzam dados a todo instante, possibilitando uma quantidade impressionante de informações precisas sobre o usuário.

Nesse contexto, a análise de big data é fundamental para saber como coletar, armazenar e tratar todas essas informações. Só não se esqueça de que você também precisa estar de acordo com as novas diretrizes da LGPD para trabalhar com esses dados.

Experiência do usuário

Nós já falamos dela aqui, mas vale ressaltar como a experiência do usuário é otimizada com a internet das coisas. Levando em consideração, a quantidade de dados que você terá sobre o consumidor, é possível oferecer conteúdos altamente personalizados e assertivos. 

Além de entender o comportamento do usuário, fazendo com que você saiba como e quando é melhor se comunicar com ele.

Relacionamento e confiança

É preciso ir além do óbvio quando estamos falando sobre conquistar clientes. Criar um relacionamento é essencial para bons resultados, a internet das coisas pode te ajudar neste quesito!
É preciso ir além do óbvio quando estamos falando sobre conquistar clientes. Criar um relacionamento é essencial para bons resultados, a internet das coisas pode te ajudar neste quesito!

Com acesso a um enorme volume de dados, aliados a uma comunicação personalizada, você conseguirá entregar conteúdos e ofertas exclusivas para o seu cliente em potencial, tornando o relacionamento de vocês muito mais próximo e eficiente.

Nesse sentido, através da internet das coisas, você terá muitas informações sobre os usuários, mas precisará entender como utilizar essas informações.

Isso porque, dependendo da estratégia que você seguir nesse momento, poderá conquistar a confiança do seu consumidor ou quebrá-la, fazendo com que ele peça para ser excluído da sua base de dados. 

Está claro como este é um momento muito importante da jornada, em que uma estratégia bem estruturada será essencial para desfrutar dos benefícios da internet das coisas e seu potencial na geração de dados.

Integração

Na internet das coisas tudo está conectado e integrado e esse é mais um benefício que pode contribuir com a suas estratégias de marketing digital. As integrações permitem que os dados sejam analisados mais facilmente, de forma mais coesa e assertiva. 

Afinal, seria impossível ficar tentando conectar cada uma das milhares de informações aos respectivos usuários, tudo isso manualmente, né? Aliada a ferramentas inteligentes, todos esses dados ficam ali, compactados e prontos para virar uma fonte valiosa de informação para as suas ações de marketing.

Facilidade

A facilidade já é conhecida como uma das características da internet das coisas, mas você já pensou em um serviço de atendimento completamente automatizado? 

Além dos chatbots e da inteligência artificial, que já são realidade para algumas empresas, com a internet das coisas, tudo será ainda mais autônomo. 

Por exemplo, se o seu aspirador robô tiver um problema, ele não vai esperar você entrar em contato com o suporte para reportar o erro a um atendente, o próprio objeto já contará com um sistema integrado que gera um relatório mostrando o erro e que é enviado ao fabricante. 

Fácil, né?

Criatividade

A palavra de ordem das estratégias de marketing é a criatividade, né? Com a internet das coisas esse campo é infinito!

Com a grande variedade de possibilidades oferecidas pelo recurso, é possível criar de maneira inimaginável. Se alie à internet das coisas e promova diferentes cenários para o cliente experimentar seu produto, por exemplo. 

Ou dê a possibilidade dele visualizar como ficaria um móvel em um cômodo de sua casa. Se você procura um conceito que permita ser criativo, a internet das coisas, definitivamente, é para você.

Não dá para negar que aquele futuro que imaginamos há 10 anos, chegou, né? A internet das coisas também atua em casas inteligentes, carros autônomos, smart cities, sensores industriais e muito mais. Novamente: quase tudo está (ou pode estar) conectado.

Imagem de uma casa inteligente, tendo como foco a sala repleta de aparelhos tecnológicos
Exemplo de uma casa inteligente.

Além dessas diversas possibilidades, poder usar o conceito de internet das coisas nas estratégias de marketing também é uma tendência que veio para ficar.

O presente já é movido a dados, conectividade e inteligência estratégica, ou seja, aliar a internet das coisas às suas estratégias é se adequar a transformação digital que vem acontecendo nos últimos anos e que se intensificou e foi acelerada nos últimos meses.

E aí, você está pronto para revolucionar o seu negócio com a internet das coisas?

Boa sorte e conte sempre com a gente!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *