Uma mulher segurando um tablet e um home segurando um cartão na mão direita e um café na mão esquerda, ambos conversando sobre as vantagens da inteligência de dados.

Guia completo da inteligência de dados no e-commerce

Engana-se quem pensa que inteligência de dados é um tema para o futuro, com a crise da pandemia, a transformação digital acelerou e quem ainda não implementou a inteligência de dados nos negócios, independente do porte ou segmento, está na hora de se reinventar

Até então, o Brasil andava a pequenos passos no assunto. Entretanto, com a mudança do comportamento do consumidor e as dificuldades enfrentadas pelo setor varejista, quem ainda não era digital teve que correr para surfar na onda de um dos únicos modelos que cresceu na crise: o comércio online, que teve um aumento de 75% em 2020.

Mas e depois de chegar ao digital? Como entender o comportamento do consumidor, saber o que está funcionando, ajustar rotas quando necessário e, principalmente, como medir as conversões e lucros no ritmo acelerado em que acontecem as ações online? 

A inteligência de dados pode ajudar. Vem com a gente para entender melhor as muitas opções que esse conceito traz para o comércio online!

O que é inteligência de dados?

Uma mulher acompanhando em um tablet as métricas da inteligência de dados.
A inteligência de dados é o presente do e-commerce.

A inteligência de dados baseia-se em diversas ações e estudos analíticos de informações coletadas por meio de ferramentas digitais, que ajudam você a entender o que está acontecendo no seu negócio e quem são os seus clientes, ajudando, assim, na tomada de decisões, como por exemplo, a montagem de um calendário e-commerce e da linguagem nas comunicações.

Além de ser extremamente analítica, a inteligência de dados vem como uma alternativa a outros conceitos que já conhecemos, como por exemplo, o Business Intelligence (BI), que foca em dar sentido lógico aos dados; ou o big data, que trabalha para coletar milhares de informações em um curto espaço de tempo.

A inteligência de dados ajuda a deixar as informações organizadas e acessíveis, além de contar com o apoio da inteligência artificial e machine learning para trabalhar de forma ainda mais ágil e confiável

Quer entender melhor do por que implementar a inteligência de dados em seu negócio? Separamos alguns benefícios, confira:

  • Adaptabilidade: como dissemos, as mudanças são constantes e é preciso agir rápido para conseguir acompanhar as transformações. As ferramentas de inteligência de dados permitem que você faça melhorias contínuas, garantindo assim que o seu negócio seja altamente adaptável ao momento.
  • Escalabilidade: complementar ao anterior, acompanhando as mudanças e se adaptando, o seu negócio conseguirá evoluir as práticas, processos e recursos de forma mais fácil.
  • Conhecimento: o nível de conhecimento adquirido através dos dados de consumo permitirá que você otimize suas estratégias e consiga ir cada vez mais longe, tanto com os seus clientes, quanto com as metas do seu negócio.
  • Visão: com a inteligência analítica, você conquistará a famosa visão preditiva que o seu negócio precisa.
  • Mais competitividade: com as diversas informações que você tem disponível, é possível se antecipar e até prever possíveis riscos e retorno. Assim, o seu negócio consegue estruturar melhor as estratégias e sair na frente da concorrência de forma estratégica.
  • Negócio mais estruturado: como citamos acima, é possível prever e se planejar para o que vem pela frente, assim o seu negócio está sempre um passo à frente e consegue estruturar ações e comunicações mais efetivas, de acordo com as previsões baseadas em dados.
  • Melhor desempenho: consequentemente, o seu desempenho é melhor; afinal, você consegue prever possíveis ajustes de rotas, sabe o que acompanhar e tem todas as suas análises pautadas por dados.

Como usar a inteligência de dados no e-commerce?

Quando falamos de comércio online, a inteligência de dados e a visão analítica são ainda mais importantes e funcionais, já que é preciso acompanhar as novidades para continuar vendendo e atraindo consumidores.

Então olha só de que forma a inteligência de dados pode contribuir com o aumento das suas vendas

  • Abandono de carrinho: esse é um clássico para quem trabalha com loja online, a taxa média global de abandono de carrinho é de 77%, então não pense que é um problema do seu negócio. Ainda assim, é possível trabalhar para melhorar esse número com a inteligência de dados. Ela analisa quais produtos o consumidor colocou no carrinho antes de fechar a página e automaticamente cria uma régua de e-mails personalizados para aquele usuário, lembrando-o do carrinho abandonado e incentivando que ele volte para concluir sua compra.
  • Vitrine inteligente: você já ouviu falar desse conceito? Em parceria com a inteligência artificial, é possível criar vitrines personalizadas e otimizadas para cada usuário. Suponhamos que o seu negócio é uma loja de roupas: femininas, masculinas, infantis e esportivas. Cada usuário tem um interesse distinto e vai ser atraído por determinado tipo de roupa, analisando os dados, é possível entender o comportamento do consumidor dentro do site e criar uma página otimizada, de acordo com os seus interesses.
  • Voz: se você está acompanhando a transformação digital, já ouviu falar que o comando por voz é o futuro do e-commerce (e da internet), certo? A inteligência de dados alinhada à inteligência artificial também permite essa implementação em seu negócio. Busca por voz, já pensou como será essa grande mudança?

Essas são só algumas das muitas possibilidades que a inteligência de dados traz para a sua loja online. 

Inteligência de dados e marketing digital

Mas nem só de e-commerce vive a inteligência de dados! A abordagem é tão poderosa que também pode ser muito bem utilizada no marketing digital, inclusive tem se tornado cada vez mais comum encontrá-la nas estratégias e comunicações dos setores de marketing e agências de publicidade.

Já pensou, por exemplo, se os profissionais de marketing tivessem que gerir todos os dados de consumo que recebem dos usuários de cada cliente? Seria, praticamente, impossível. Nesse cenário, a inteligência de dados surge novamente como uma grande e poderosa ferramenta analítica e facilitadora, com a Data Management Plataform (DMP), por exemplo.

DMP é uma plataforma de gerenciamento de dados focada na organização das informações recebidas. Ela coleta, armazena, organiza e refina os dados recebidos a fim de facilitar a visualização e o entendimento das informações. Além disso, a plataforma também otimiza a experiência do usuário enviando as melhores comunicações para o seu perfil e no momento mais oportuno.

Um grande facilitador para quem trabalha com o marketing digital, concorda? A inteligência de dados também pode atuar nessa área , por exemplo, na jornada do cliente

Com ela, é possível analisar profundamente o momento de cada consumidor dentro da jornada, prever comportamentos, enviar comunicações mais assertivas e contribuir na tomada de decisão.

5 passo a passo da inteligência de dados

Três pessoas discutindo a estratégia de inteligência de dados em frente a um notebook.
A estratégia de inteligência de dados demanda planejamento e acompanhamento.

Confira o nosso passo a passo para implementar os benefícios da inteligência no seu negócio:

1 – Qual é o grau de digitalização da empresa?

Vocês já são um negócio digital ou chegaram ao mundo online agora? É preciso entender o grau de maturidade digital da empresa e avaliar a receptividade às mudanças. Entrar na era da inteligência de dados é um processo gradual, que precisa alinhar as áreas da empresa. 

2 – Mercado e concorrentes.

Como os seus concorrentes lidam com os dados? Como o mercado que você atua vê essa transformação guiada por dados? Pode ser difícil observar de fora, mas é possível analisar como o segmento se relaciona com os usuários, qual e como é a experiência do usuário nos concorrentes e como você pode aprender e se beneficiar do cenário

3 – Segurança x inovação

Vocês preferem ter a segurança das tecnologias que já existem ou a cultura da empresa busca por inovação e visa a construção de algo novo? Esse processo também é de dentro para fora, por isso, é tão importante fazer a análise do passo 1 de forma minuciosa. Independente da resposta, é preciso que ela seja unificada e detalhadamente organizada para não correr o risco de gastar recursos e insights valiosos da equipe.

4 – Conhecimento

O conhecimento é uma capacidade dúbia aqui: é preciso que todo o time tenha conhecimento dos objetivos da marca e de quais e como as informações serão utilizadas, já que todas as ações serão pautadas por essas informações agora.

O outro conhecimento é sobre a própria base, quais informações a sua empresa tem, quais ela precisa e como conquistar esses dados? Além disso, é fundamental entender como a LGPD está sendo tratada até o momento e se há necessidade de adaptações. Lembre-se de estar atento à regulamentação para manter a transparência e cuidado com os seus usuários.

5 – Acompanhamento

Como toda estratégia, a implementação da inteligência de dados também precisa de acompanhamento regular. É possível, por exemplo, montar dashboards com as informações para entender o que está funcionando, o que ainda precisa de ajuste, quais perguntas esses dados estão respondendo e, principalmente, quais eles não estão respondendo.

Uma boa dica é criar dashs personalizados com KPIs e informações de cada área para os times entenderem para onde estão indo os seus esforços, quais são os resultados e os aprendizados de toda essa transformação.

Porque há necessidade de profissionais para a área de inteligência de dados?

Três pessoas segurando peças de quebra-cabeça que se encaixam, demonstrando a complementaridade da inteligência de dados na estratégia de marketing digital.
Uma equipe diversa, alinhada e especializada faz toda a diferença na hora de implementar a inteligência de dados na sua empresa.

Como você viu até agora, o processo de implementação da inteligência de dados não é tão simples, por isso, contar com profissionais da área contribui (e muito) com toda essa movimentação.

Pensando que “dados são o novo petróleo”, como dizem por aí, é interessante ter uma área focada em dados no seu negócio, mas se ainda não for possível, invista em, pelo menos, um profissional que pode te ajudar com todo esse processo. 

Além da inteligência de dados, esse profissional focado pode te ajudar em outros conceitos como BI, big data e, principalmente, a entender de forma integrada e analítica como os dados podem contribuir com o seu negócio e com as suas vendas.

Essa nova vaga pode, inclusive, levar em consideração aspectos importantes, como a inclusão, que auxiliam a agregar valor à marca.  A vaga pode ser exclusiva para pessoas com deficiências ou dar preferência para mulheres, negros e comunidade LGBTQI+, por exemplo.

Toda vaga aberta é uma nova chance para aumentar a inclusão em seu negócio e promover a diversidade, além de também contribuir com o seu negócio, melhorando a produtividade, tornando o ambiente mais seguro e agradável para todas as pessoas, aumentando a criatividade do time e a humanização da sua marca de dentro para fora.

Curtiu saber sobre inteligência de dados? Agora é hora de colocar em prática nossas dicas, vamos juntos? Conheça as soluções que a Social Miner tem para o seu negócio e invista em processos mais efetivos e humanizados. Nos envie uma mensagem!

Social Miner _ Allin

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *