Banner-1704b

Como a Inteligência Artificial pode ajudar a vencer os maiores desafios do Marketing

Pelo mundo afora, existem milhares de empresas que oferecem soluções e tecnologia focadas em potencializar os resultados do marketing. Os maiores especialistas da área concordam que a infinidade de ferramentas disponíveis nesse campo são tanto uma bênção e quanto uma maldição.

Isso porque a variedade de opções permite que os profissionais de marketing entendam cada vez mais o comportamento do consumidor, consigam antecipar tendências e atuar de forma mais assertiva.

Por outro lado, a rotina pode envolver muitos processos e exigir um perfil pra lá de multitasking, já que uma mesma pessoa pode ter que lidar com mais de 20 ferramentas diferentes para gerenciar todas as suas tarefas e metas.

Muitas vezes, o resultado disso na vida de um gestor é que ele gasta mais tempo gerenciando softwares do que as estratégias.

Nesse cenário, a Inteligência Artificial pode te ajudar a lidar com os desafios do marketing moderno, se tornando uma grande aliada para automatizar processos e ganhar escala de forma sustentável.

Quer saber como? Dê uma conferida na lista abaixo 🙂

Desafio # 1 – A falta de dados confiáveis e centralizados

Sabe aquele momento em que você precisa das informações chave para o briefing da próxima campanha mas não sabe por onde começar a achá-las?

É como se cada parte de um quebra cabeça estivesse ligado a uma ferramenta diferente. Sem contar que, por vezes, as peças simplesmente não se encaixam.

Sem dados confiáveis e centralizados, os profissionais de marketing podem direcionar o seu foco para ações pouco eficientes e ainda perder muitas oportunidades.

Ter embasamento para conseguir argumentar o motivo pelo qual algumas decisões-chave, como a escolha da mensagem principal e do público-alvo  de uma campanha, foram tomadas é essencial para o sucesso do marketing. E isso nunca pode ter sido definido pela preguiça em analisar ou procurar os melhores dados, entende?

E sabe o que é o mais espantoso? Mesmo com a tomada aleatória de decisões, os profissionais ainda gastam, em média, mais de três horas a cada semana analisando diferentes fontes de dados.

Quer um exemplo perfeito da má centralização e do uso dos dados que reflete diretamente em uma má experiência para o consumidor?

Muitos e-commerces utilizam a segmentação de anúncios para promover um produto que já visitado e muitas vezes não “percebem” que o usuário já fez a compra que queria. Resultado? Continuam enviando toneladas de anúncios irrelevantes, inúteis e irritantes.

Como a Inteligência Artificial pode ser usada

Conseguir centralizar todos os dados em uma interface, tornando cada comunicação com o cliente estratégica e relevante, mesmo quando feita em escala, só é possível graças à inteligência artificial.  

Nesse quesito, os players mais bem colocados no mercado são a Salesforce, a Oracle e a Adobe, que já oferecem soluções de ponta a ponta dentro de seus próprios ecossistemas e podem se dar ao luxo de ir adquirindo empresas menores para deixar as suas plataformas ainda mais completas.

Um bom exemplo de como a inteligência artificial é capaz de potencializar os resultados veio do vice-presidente de vendas da Salesforce Marketing Cloud.

Segundo Stahl, os fãs de esportes que faziam parte da base de uma determinada empresa se dividiam em várias categorias. Quando o negócio decidiu segmentá-los explorando esses subgrupos dentro do interesse principal, a taxa de cliques das campanhas aumentou para 20%.

A mesma personalização pode ser transferida para o Salesforce Commerce Cloud, onde a plataforma ajudou o departamento comercial a aumentar a receita em 28% e o ticket médio em 11%..

Desafio # 2 – Gargalo de talentos

Conseguir dominar uma quantidade imensa de ferramentas e repassar todo esse conhecimento para a equipe que trabalha com você pode ser um grande desafio.

Treinar funcionários para navegar em software empresarial complexo, por exemplo, é tedioso e nada garante que a plataforma terá todo o seu potencial explorado.

Para cortar caminhos e simplificar em excesso, muitas campanhas feitas 100% manualmente podem ser criadas com base em somente duas métricas, por exemplo.

Outro desafio é a dependência de talentos externos para o trabalho essencial. A maioria das empresas da Fortune 500, por exemplo, depende de parceiros de marketing para comprar mídia no Google, YouTube e Facebook.

Além disso, a maioria deles ainda tem a maior parte de seus gastos com mídia controlada e gerenciada por uma agência de publicidade.

Se encontrar alguém para dominar as ferramentas de marketing já é difícil, conseguir um especialista que seja capaz de coordenar o desenvolvimento da inteligência artificial é ainda mais difícil. Por isso, poucas organizações já estão posicionadas para ter sucesso nesta frente.

Mesmo se uma empresa (milagrosamente) conseguiu centralizar dados confiáveis e de alto volume em um único sistema, o talento especializado ainda é necessário para projetar e operacionalizar modelos de trabalho.

Afinal, o que pode ser feito com todas essas informações? 

Como a Inteligência Artificial pode ser usada

A automação de marketing melhora a precisão e reduz a carga de trabalho, permitindo que as equipes sejam mais eficientes e eficazes.

Quando feita por meio da inteligência artificial ela ainda é capaz de mapear padrões indetectáveis aos humanos, segmentar as campanhas em várias micro-campanhas e deslocar o investimento dos anúncios para os alvos com melhor desempenho em tempo real.

Substituindo a otimização manual pela automação mais inteligente, a RocketFuel conseguiu melhorar as taxas de visualização do YouTube em 25%, reduzindo o tempo de execução em 75%.

“Fazemos isso usando uma variedade de técnicas de aprendizagem e otimização de máquinas, incluindo redes neurais, regressão logística, estimulação de desempenho e muito mais. Frequentemente equilibramos pontuações de dois ou mais modelos para conseguir uma otimização multiobjetiva “, explica Torrent, um dos responsáveis pela campanha que gerou o aumento.

Uma agência realizou uma competição entre a RocketFuel e três outros fornecedores, que faziam a otimização manualmente. O resultado? A otimização automática da RocketFuel, com base em inteligência artificial, superou o custo de aquisição dos concorrentes em 8 vezes.

Desafio # 3: Incapacidade de calcular ROI

Já reparou em como o mercado tem dificuldade em transformar dados em insights? Calcular o ROI das decisões,nem se fala…

Chega a ser triste saber que as marcas gastam mais de US$ 60 bilhões em patrocínio esportivo, mas não conseguem saber qual foi o retorno disso.

Fora isso, aquele “jogo social” também pode estar interferindo nos verdadeiros cálculos de ROI. Muitos vezes, a equipe de marketing teme a prestação de contas diante dos gestores e, deliberadamente, escolhe as métricas “certas” para apresentar ao invés de analisar enfrentar a verdade, nem sempre fácil.

Como a Inteligência Artificial pode ser usada

Novas abordagens das redes neurais têm a capacidade sobre-humana de detectar padrões, levando a muitas descobertas recentes em reconhecimento de imagem e visão computacional.

Os computadores não só podem classificar com segurança objetos em fotos e vídeos, mas também identificar marcas e produtos específicos.

E essas tecnologias revolucionárias podem revolucionar o marketing da marca:

Sem esse conhecimento, analisar um jogo de 3h pensando em diferentes colocações de logotipos pode levar dias. Ao alavancar a tecnologia de visão por computador, uma máquina pode analisar simultaneamente cada patrocinador e localização dentro de cada quadro do vídeo em questão de segundos, permitindo que um jogo completo seja analisado em poucas horas ou menos.

A inteligência artificial também pode substituir métodos mais antigos, usados para transformar diferentes fontes de dados diferentes em insights de negócios mais precisos.

O marketing com tecnologia é capaz de aumentar as taxas de clique em 40% e as instalações de um aplicativo em 3x, como aconteceu em uma campanha real feita pela ReFuel4 para o Spotify. Segundo os diretores, os resultados só foram alcançados “usando a performance de anúncios existentes e passados para prever o desempenho dos futuros”.

A Conclusão

O Santo Graal para os profissionais de marketing sempre foi a personalização em escala, com custos acessíveis de aquisição de clientes. A inteligência artificial é uma excelente aliada (e talvez a única) para vencer  desafios como a captura e a centralização de dados e centralização, a segmentação assertiva e a automação em escala.

A Social Miner é uma plataforma que já usa a inteligência artificial para ajudar grandes e-commerces a humanizarem o marketing.

Quer saber como? Clique aqui e fale com nossos especialistas.  

Comments

comments

Publicado por

Bruna Estevanin

Apaixonada por viagens, livros e tecnologia. Já trabalhou na Revista IstoÉ, no Facebook e hoje é Analista de Marketing na Social Miner.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *