18172107141_2c1e584a4a_z

5 situções onde o e-commerce não privacidade do consumidor

Resolvemos fazer este post sobre privacidade do consumidor e mostrar algumas situações onde seu consumidor com certeza ficou #chateado.

Ahh… Se você é um profissional de marketing e acha que privacidade é assunto para o jurídico, continue lendo pelo bem da humanidade!

Ao invés de falar o que seria certo ou não, vamos apenas nos colocar na pele do consumidor em algumas situações corriqueiras e assim nosso instinto vai dizer qual visão parece correta: a do consumidor ou a da empresa. Ok?

Caso 1

giphy

Consumidor:  Estou de boa e recebo um e-mail de uma empresa na qual eu nunca forneci informações, muito menos meu email.

Empresa: Comprei uma base de emails, mas tô tranquilo,  porque a base é do meu segmento então eu tenho certeza que todos querem receber este conteúdo.

Caso 2

elevator-1-giphy_1431585494

Consumidor: Recebi um email da empresa X, mas quando é mesmo que forneci os dados para eles?

Empresa: Quando você deixou de desmarcar aquele checkbox bem pequeninho e quase invisível no canto da página, não lembra?

Caso 3

spam

Consumidor: Recebi outro email desconhecido da empresa Z, mas parece que eu estou com perda de memória recente, pois não lembro de ter passado nada!

Empresa: Na verdade você não forneceu os dados para a gente, mas sim para nosso fornecedor. Ele disse que poderíamos usar essa lista em nosso nome. Legal essa tecnologia cookie pool não é?

Caso 4

giphy (1)

Consumidor: Mas já é o quarto e-mail que recebo desta empresa hoje!

Empresa: Me desculpe amigo, tenho uma meta para bater. Mas se você comprar eu não não envio mais nada… hoje!

 

Caso 5

retargeting

Consumidor: Não consigo me livrar desde banner!! Desde que entrei no site X este produto está em todo lugar que vou.

Empresa: É a mágica do retargeting, mas a gente te mostra isso só até você comprar… eu acho.

Sabemos o quão difícil é agradar nosso consumidor e que muitas vezes ele parece ingrato, mas achamos que um bom exercício é ver se gostaríamos de estar do lado dele. É muito importante estar atento às comunicações e estratégias que criamos além dos fornecedores que contratamos.

3 Dicas:

  1. Crie uma base própria e aprenda sobre o comportamento de cada usuário pessoa
  2. Crie comunicações personalizadas e diminua as comunicações em massa
  3. Proteja sua base e as informações dos seus clientes

Tem alguma história legal? Conta pra gente nos comentários abaixo.

A propósito, você já conhece a Social Miner, nossa ferramenta de People Marketing? Se quiser saber mais veja alguns cases de sucesso aqui.

 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *