713Avenue_LegoMinifigures_Group01

3 passos para humanizar seu E-Commerce (e vender mais)

Tempo de leitura: 4 minutos.

Imagine que você está indo tomar aquele cafezinho de todo dia na sua cafeteria preferida. Você entra e a aparência do lugar é a mesma, o cheiro é o mesmo, os produtos são os mesmos. Mas quando você chega no balcão pra pedir “o de sempre”, você percebe que o Seu Ricardo e a Dona Regina foram substituídos por robôs.

Esses robôs não ligam se você vem nessa mesma cafeteria todos os dias ou se você é intolerante a lactose. Eles não se importam em te desejar um bom dia, dar um chorinho ou algo extra só porque você é um cliente fiel.

Esses robôs foram programados para fazer duas coisas: pegar seu dinheiro e te dar seu café em troca. Ponto final.

Parece terrível, não é? Mas, por incrível que pareça, isso é uma realidade para MUITOS e-commerces. Para eles, nós consumidores somos números, somos dados, somos meros usuários.

giphy (1)

A ERA HUMANA

Nós vivemos em um tempo maravilhoso, no qual as inovações tecnológicas fazem nossas vidas ser infinitamente mais rápidas e práticas. Com maior acesso à tecnologia, ficamos expostos a uma quantidade enorme de informações que parecem que são jogadas na nossa cara de todos os lados! É uma loucura, não é? Naturalmente, aprendemos a ser mais seletivos quanto às informações que realmente prestamos atenção.

Com as pessoas tão conectadas, os negócios precisam encontrar um jeito de restabelecer uma conexão com cada pessoa de uma maneira com que elas realmente se sintam mais próximas da marca num nível mais humano do que nunca. Afinal, só porque estamos super conectados, não significa que não tenhamos desejo de experiências e interações humanas.

Lembra daquela cafeteria que eu mencionei antes? Então. O que ficou faltando foi uma conexão emocional. Não teve nenhum tipo de emoção envolvida nessa experiência (ou na falta dela). Você não sorriu ou deu risada: você interagiu com uma máquina sem rosto, sem sentimentos.

Essa é a exata sensação que o People Marketing quer eliminar. 

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DE UMA EMPRESA QUE USA PEOPLE MARKETING?

  1. Elas são pessoais

Usar uma estratégia de marketing super personalizada é um jeitinho de um negócio dizer “Eu estou aqui pra ouvir. Eu sei o que você quer, eu sei do que você precisa, eu sei do que você gosta.” Quanto mais essa empresa mostrar que sabe dessas coisas, mais chances ele tem de ganhar a empatia do consumidor. Olha um exemplo de uma notificação que a Fábrica de Monstros me mandou pelo Facebook depois que eu procurei por umas regatas no site deles. Eu tive a sensação de que alguém realmente se preocupou em me avisar isso.

oi

2. Elas conversam e são bem humoradas

Se engajar com as pessoas das redes sociais é um must. Falar com elas, ler e responder seus comentários, mostrar que está atento e preocupado com o que elas acham é um ótimo jeito de ganhar o coração dessas pessoas. Mostra que a marca é uma boa “anfitriã”, como esse exemplo da Netflix.

2

3. Elas são inspiracionais

Nós, humanos, queremos nos sentir inspirados a sermos nós mesmos e fazer nossas vidas serem melhores. Tem marcas que ficam se gabando de que seus produtos vão mudar as nossas vidas. No entanto, as marcas mais humanas são aquelas que simplesmente têm campanhas que nos movem e nos fazem sentir inspirados. Exemplo clássico: Dove e sua campanha da Real Beleza.

Esses são só alguns exemplos de como uma marca pode mudar pequenos detalhes e se tornar cada vez mais humana. Lembrar de que por trás de cada usuário existe uma pessoa com nome, ideias, pensamentos, gostos e preferências.

Isso é o People Marketing, o coração da Social Miner 🙂

 

 

 

 

 

 

Fonte: Hubspot

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *