O que impede o crescimento do seu ecommerce - Banner

10 dicas para impulsionar seu eCommerce

Pra entrar no mundo do comércio eletrônico e conseguir competir de igual pra igual com os grandes players do mercado é preciso ter estratégias simples e, ao mesmo tempo, inovadoras.

Com consistência nas ações de comunicação e um posicionamento claro, é, sim,  possível se destacar e conquistar os consumidores. Ter claro quais são os diferenciais do seu negócio e da sua marca são os primeiros passos para o sucesso.

Separamos algumas dicas que podem te ajudar a trilhar um caminho sustentável e que permita o crescimento do seu eCommerce. Esperamos que você coloque tudo em prática e comemore os resultados junto com a gente 🙂

Boa leitura!


#1 Cuide da usabilidade do seu site

Você quer que o usuário tenha uma experiência super agradável ao acessar o seu eCommerce, certo? Afinal, é só assim que ele vai sentir vontade de comprar algum produto e retornar depois.

Por isso, desde o início é muito importante que a usabilidade do site seja uma prioridade. Lembre-se que a quantidade de informações e possibilidades que podem ser encontradas na web é infinita.

Ou seja: ninguém vai pensar duas vezes antes de fechar a aba da sua loja e ir em busca de outra coisa se você não causar uma boa primeira impressão.

Procure proporcionar aos seus visitantes experiências diferenciadas dos seus concorrentes e o ideal é que toda estrutura visual e funcional da interface seja criada com base em pesquisas com usuários e validada com os mesmos através de testes de usabilidade.

Se você não conseguir investir nisso tão profissionalmente desde o início, certifique-se de que as mensagens do site estão claras e que o fluxo de compra é fluído. Um jeito simples, fácil e acessível de fazer isso, é pedindo que os seus familiares e amigos testem!

Também tome cuidado com o uso abusivo de popups e outras ferramentas que possam ser invasivas. Ser amigável desde o início é essencial.

#2 Mostre que seu eCommerce é confiável

Uma das dificuldades de quem está começando a vender online é ganhar a confiança do público.

“E se não chegar ou se o frete demorar muito?”
“E se a qualidade do produto não for tão boa assim?”
“Será que me arrisco a comprar com essa marca que ninguém conhece ou me indicou mesmo?”

Quem nunca pensou em uma dessas frases enquanto consumidor, que atire a primeira pedra!

Por isso, tenha ações claras para criar construir essa credibilidade. Vale abusar das fotos e reposts de pessoas que estão usando o seu produto e também pedir para alguns clientes darem os seus depoimentos sobre a experiência e o relacionamento que tiveram com a marca.

Se você tem certificações de qualidade e de segurança, mostre! Todos podem ser grandes aliados na hora de fazer as taxas de conversão aumentarem.

#3 Descubra qual o diferencial do seu negócio e o explore

Para se destacar no meio de tanta gente fazendo coisas legais, você precisa deixar bem claro qual é o diferencial da sua marca. É só assim que vai conseguir ocupar um lugar único na mente dos consumidores.

Pode ser que o que te torne diferente seja a produção caseira e totalmente artesanal, que seja o marketing com pegada jovem ou que seja a sua vontade de impactar positivamente o mundo, mudando a sua cidade pra melhor.

A verdade é que pode ser qualquer uma dessas coisas. O que realmente importa é que você saiba o que “essa coisa” e use-a para se posicionar. O essencial aqui é manter a coerência das mensagens em todos os meios de comunicação e em suas ações. Afinal, não adianta nada falar uma coisa e demonstrar outra na prática.

#4 Ofereça o que o cliente quer ver, não o que você precisa vender

Principalmente no início, pode ser um pouco mais complicado trabalhar de forma eficiente com a gestão de estoque. Você ainda não sabe muito bem quais são os produtos carro chefe e pode acabar errando na mão.

Quando isso acontece, é normal que você queria desencalhar o estoque para não ficar no prejuízo. Mas dependendo da maneira que fizer isso, pode acabar dando um grande tiro no pé. O que quero dizer com isso?

Por exemplo, determinada loja superestimou as vendas de um modelo específico de biquíni e precisa aproveitar o verão para esgotar o produto. E aí, no desespero, o que ela faz?

Dispara um e-mail marketing com uma super oferta do biquíni pra todo mundo da base. Incluindo os homens, porque afinal, eles podem dar o lindo modelo de presente pra namorada, pra irmã ou pra mãe, rs.

Na prática, o que acontece é que 98% das pessoas não estão interessadas em biquínis daquele estilo e uma campanha desse tipo não está resolvendo o problema do cliente, mas sim da loja.

Agora imagine fazer isso todas as vezes que for fazer uma campanha. Fica chato e inconveniente, certo? Pois é.

É por isso que o ideal é sempre fazer People Marketing!

#5 Ofereça benefícios realmente relevantes

Você sabe quais são os benefícios que o seu cliente mais valoriza e que podem ser o fator definitivo para que ele escolha a sua marca ao invés de um grande eCommerce?

Será que é o frete grátis, um desconto progressivo ou um brinde? Bom, se você não testar, não tem como descobrir! Trabalhe diferentes promoções ao longo do ano para ver quais são as que têm melhores resultados.

#6 Invista em relacionamento com os clientes

De acordo com o Instituto Gartner, para conquistar um novo cliente é preciso investir de 5 a 12 vezes mais do que para manter um atual. Ou seja: não faz o menor sentido você gastar horrores com mídia paga para atrair tráfego e não ter nenhuma parte do orçamento destinada à retenção dos consumidores.

Sem contar que a taxa de recompra é uma métrica muito importante para garantir a sustentabilidade e a vida longa de um eCommerce.

Seja proativo e busque se relacionar da maneira mais pessoal e personalizada possível com cada um dos seus clientes. O que não dá pra fazer é ficar sentado, esperando que voltem para comprar de novo, sem que tenham nenhum incentivo ou sem que nenhum tipo de relacionamento tenha sido estabelecido.

Ofereça ofertas exclusivas para quem já comprou 1x, faça recomendações de acordo com as últimas compras e não entre em contato somente quando quiser vender!

#7 Humanize todos os canais de contato com os clientes

Pessoas querem se relacionar com pessoas! Sendo assim, quanto mais humanizada a sua marca for, maior será a identificação com o público.

Descubra qual é o tom de voz certo para mostrar a personalidade do negócio e o utilize sempre. Observar a maneira como os seus clientes se comunicam é uma ótima opção para modelar as mensagens e cativar a audiência.

Manter a identidade na forma de se comunicar é muito importante para conseguir construir um posicionamento. Não dá para fazer postagens com linguagem mega informal e descolada, e depois, responder o cliente cheio de formalidades por inbox, por exemplo.

Pense nisso ao criar as suas campanhas: seja consistente e coerente!   

#8 Crie bases de audiência de longo prazo e fidelize esses clientes

Como você já viu, a taxa de recompra é uma métrica muito importante para qualquer eCommerce que deseja ter vida longa, já que ela está diretamente associada com a sustentabilidade financeira.

Além disso, é muito mais fácil aumentar as taxas de conversão diante de um público que você já conhece do que com aqueles leads que só tiveram um contato inicial com a marca.

O seu objetivo é usar todas as informações que tem a seu favor (dados de navegação, últimas compras e etc), para criar uma comunicação humanizada e super personalizada.

#9 Não olhe apenas para o last click

Na hora da tomada de decisões estratégicas, a única métrica que parece ser levada em conta é o last click. Não importa a quantidade de mídias com as quais o lead interagiu antes de comprar – é só a última, responsável final pela conversão em vendas, que vai levar todos os créditos.

Mas será que olhar somente pra esse dado, negligenciando como todas as outras mídias influenciam a decisão de compra, é realmente inteligente? Acreditamos que não.

Temos percebido que o Modelo de Atribuição é bem importante para conseguir analisar os resultados de forma global.

Isso porque quando olhamos só para o last click, passamos a perder pontos importantes da estratégia e deixamos de ter uma visão geral e realista do ROI.

Por exemplo, como você poderia identificar oportunidades para otimizar as taxas de cadastro se simplesmente ignora essa métrica? Ou descobrir que as taxas de conversão em vendas estão ruins porque o engajamento está sendo falho?

#10 Faça People Marketing

A melhor forma de conseguir colocar em prática grande parte das dicas que você viu até aqui é fazendo People Marketing!

Utilizando essa metodologia no dia a dia, você vai otimizar o resultado das campanhas, porque a sua marca vai passar a ter um engajamento maior e melhor com quem visita a loja virtual.

O People Marketing é totalmente centrado no comportamento das pessoas e faz com que as empresas conheçam e criem comunicações autênticas com cada consumidor.

Tudo isso de forma escalável, com a ajuda da Inteligência Artificial e de novos canais, como o Social Bounce e as Notificações Onsite.

Assim, você vai conseguir aproveitar da melhor forma possível todo o tráfego qualificado do site e  impulsionar o seu negócio.

Gostou e quer começar a fazer?

  Fale com nossos especialistas ➤

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *